Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Pesquisa e Inovação > Iniciação Científica
Início do conteúdo da página

Iniciação Científica

Publicado: Quinta, 05 de May de 2016, 15h32 | Última atualização em Quarta, 01 de June de 2016, 15h45 | Acessos: 2110

O que é Iniciação Científica?

A Iniciação Científica é um instrumento que permite introduzir os estudantes na pesquisa científica. É a possibilidade de inserir o aluno desde cedo nos ritos da metodologia dos trabalhos científicos. Nesta perspectiva, a iniciação científica caracteriza-se como instrumento de apoio teórico e metodológico à realização de um projeto de pesquisa e constitui um canal adequado de auxílio para a formação de uma nova mentalidade no aluno. Em síntese, a iniciação científica pode ser definida como instrumento de formação. O projeto de pesquisa citado pode ser do aluno, sob a supervisão de um professor orientador, ou pode se tratar de um projeto de algum professor e o aluno ajudará no desenvolvimento do tema de algum professor. De qualquer maneira, a figura do professor orientador é imprescindível.

A iniciação científica é um dever da instituição e não é uma atividade eventual ou esporádica. A Iniciação Científica é um instrumento básico de formação, ao passo que a bolsa de iniciação científica é um incentivo individual como estratégia de financiamento seletivo aos alunos, vinculados a projetos desenvolvidos pelos professores do IFSP câmpus Araraquara.

 

Quais são os objetivos da iniciação científica?

Em relação aos orientadores:

  • Estimular pesquisadores produtivos a engajarem estudantes de graduação no processo acadêmico, otimizando a capacidade de orientação à pesquisa da instituição;
  • Estimular o aumento da produção científica;
  • Estimular o envolvimento de novos pesquisadores na atividade de formação.

Em relação aos bolsistas:

  • Despertar vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes, mediante sua participação em projetos de pesquisa, introduzindo o jovem no domínio do método científico;
  • Proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa;
  • Despertar no bolsista uma nova mentalidade em relação à pesquisa.

Em relação à Instituição:

  • Atender à Lei No 11.892 de 29 de dezembro de 2008, que criou os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia;
  • Estabelecer parcerias com empresas e outras instituições de ensino e pesquisa;
  • Também através da pesquisa aplicada, formar cidadãos críticos e com visão da realidade;
  • Cumprir seu papel social como instituição pública de ensino, pesquisa e extensão.

 

Quais são as modalidades de bolsa no câmpus Araraquara?

 

Bolsa Institucional

O recurso é oriundo do próprio IFSP. Os professores orientadores submetem seus projetos de pesquisa, em meados de novembro, para análise por uma comissão de assessores formada pelos próprios docentes da instituição. Sendo aprovada, o orientador realiza, por conta, um processo seletivo dos candidatos. A duração da bolsa é de 9 meses. O resultado é publicado no início de fevereiro e o trabalho vai até dezembro. São enviados dois relatórios à PRP, um em julho e outro em dezembro no final do projeto. Esta modalidade pode atender a alunos tanto dos cursos técnicos quanto superiores.

 

Bolsas PIBIT e PIBIC do CNPq

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – PIBITI visa estimular estudantes do ensino superior ao desenvolvimento e transferência de novas tecnologias e processos de inovação.

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC, é um programa voltado para o desenvolvimento do pensamento científico e iniciação à pesquisa de estudantes de graduação do ensino superior.

Nestas modalidades, o recurso é oriundo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (www.cnpq.br). Os projetos de pesquisa são submetidos para avaliação em meados de maio e, sendo aprovado pela comissão de assessores do IFSP, a sistemática de escolha do(s) alunos(s) fica por conta do professor-orientador que, obrigatoriamente, deve ter título de doutor. Nesta modalidade, a duração da bolsa é de 12 meses, sendo que há obrigatoriedade da participação do aluno no Congresso de Iniciação Científica do IFSP, que é realizado anualmente. Os trabalhos se iniciam em agosto e terminam em julho do ano seguinte, sendo enviado à PRP dois relatórios, um em fevereiro e outro em julho no final do projeto.

 

Bolsa PIBIC-EM

O PIBIC-EM é um programa que visa fortalecer o processo de disseminação das informações e conhecimentos científicos e tecnológicos básicos, bem como desenvolver as atitudes, habilidades e valores necessários à educação cientifica e tecnológica dos estudantes do Ensino Médio.

O recurso é oriundo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (www.cnpq.br). Os projetos de pesquisa são submetidos para avaliação em meados de maio e, sendo aprovado pela comissão de assessores do IFSP, a sistemática de escolha do(s) alunos(s) fica por conta do professor-orientador que, obrigatoriamente, deve ter título de doutor. Nesta modalidade, a duração da bolsa é de 12 meses, sendo que há obrigatoriedade da participação do aluno no Congresso de Iniciação Científica do IFSP, que é realizado anualmente. Os trabalhos se iniciam em agosto e terminam em julho do ano seguinte, sendo enviado à PRP dois relatórios, um em fevereiro e outro em julho no final do projeto.

(Textos extraídos do site do câmpus São João da Boa Vista e adaptados à realidade do câmpus Araraquara)

 

Fim do conteúdo da página